O Rotary, através do Projeto Sorrindo Sempre, participou da 3ª Campanha Nacional de Fissura Labiopalatina, organizada pela Smile Train. O idealizador do Projeto, Jaelson Nascimento, esteve presente junto com a diretora da ONG na América do Sul, Mariane Goes, em uma manhã de conscientização da fissura no nosso parceiro, Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofacias – HRAC/Centrinho USP, em Bauru.

Durante a campanha, centenas de cirurgias foram realizadas pelo Brasil, a fim de diminuir a lista de espera. Além disso, no decorrer da semana, diversos centros parceiros realizaram ações de conscientização para alertar a população sobre a importância do tratamento da fissura.

O Projeto Sorrindo Sempre, do Rotary, ajudará a ONG a arrecadar doações para levar o tratamento da fissura, gratuitamente, para o maior número de pessoas.

 

Mariane Goes, Diretora da Smile Train na América do Sul, Jaelson Nascimento, idealizador do Projeto Sorrindo Sempre e Raquel Alves, escritora e presidente do Instituto Rubem Alves.

Postado em Notícias

Estima-se que a cada ano cerca de 4 mil crianças nascem com fissura labiopalatina. Soma-se a isso uma demanda reprimida volumosa, principalmente nas regiões norte e nordeste do Brasil. Como fazer para atender todos os casos no tempo certo, evitando grande impacto à saúde física e mental do paciente?

Essa é a proposta da Smile Train, que visa levar aos pacientes em suas próprias regiões um tratamento de qualidade e com segurança. Para isso, a Smile Train ampliou em 30% o número de parcerias com hospitais e fundações médicas nos últimos 4 anos. Atualmente são 41 parceiros em 20 estados brasileiros.

As parcerias mais recentes firmadas pela Smile Train foram com o Centrinho de Bauru (SP), referência nacional em fissura labiopalatina; com o Reface, já nosso parceiro em Goiânia e que, através do Dr. Fernando Almas, levou a excelência do serviço para Macapá (AM); com o Hospital Oncológico infantil Otávio Lobo, em Belém (PA), que conta com Dr. Franklin Rocha para aumentar o atendimento nesta região tão carente de suporte para a fissura labiopalatina; e, a mais recente, fechada no final de agosto, com o Hospital Infantil Dr. Juvêncio Mattos, em São Luís (MA), que ampliará a oferta de tratamento realizando de 80 a cem cirurgias por ano.

Firmar parcerias pelo Brasil com instituições médicas estruturadas é o caminho para que os pais não desistam de seus filhos. Mariane Goes, diretora da Smile Train na América do Sul reforça a importância da conquista. “Agora, mais famílias e pacientes vão conseguir atendimento de qualidade sem precisar se deslocar para tão longe. O tratamento para fissura labiopalatina, enfim, chega até elas através da Smile Train. Essa proximidade traz benefícios financeiros e emocionais, pois elimina-se os custos com as viagens para um hospital em outro estado e também o tempo de afastamento da mãe de seu lar”.

Em 2016, a Smile Train Brasil realizou 3.800 cirurgias e alcançou a marca de 27 mil procedimentos desde 1999. A meta no país para este ano é de 4 mil cirurgias. Esse aumento só é possível graças aos mais de 100 cirurgiões parceiros e suas equipes. Todos os programas e parceiros recebem todo suporte da Smile Train para que possam manter os mais altos padrões de qualidade e segurança, além de promover sua autossuficiência. Avante, Smile Train Brasil!

fotos-01

Postado em Notícias

A causa da fissura labiopalatina está ganhando mais adeptos. Agora, a Smile Train conta com novos parceiros para fazer com que a conscientização vá longe. São formadores de opinião, empresas e projetos que, através de ações e divulgação, nos ajudarão a levar mais suporte e alegria aos pacientes atendidos em nossos centros parceiros.

Micaela Goes levou o Brasil a se preocupar mais com organização através de seu programa Santa Ajuda, exibido no canal GNT. Nos eventos de lançamento do seu livro, que leva o mesmo nome do programa, Micaela anunciou a parceria e destinou a arrecadação de um evento fechado para o Coral Smile Train. A parceria com a apresentadora tem levado a conscientização da causa a novos grupos. “Ser parceira da Smile Train significa, para mim, ajudar a colocar luz e foco numa questão que estava no escuro. É preciso falar, divulgar as conquistas para conseguirmos mais apoio para novas cirurgias e reduzir o preconceito”, conta Micaela.

fotos-09

 

Outra alegria para a Smile Train foi firmar parceria com a escritora Raquel Alves, presidente do Instituto Rubem Alves. Raquel, filha do educador e escritor Rubem Alves, nasceu com fissura labiopalatina e realizou seu tratamento no Centrinho, em Bauru. Durante sua infância, seu pai escreveu lindas histórias que levaram mais leveza para sua rotina de atendimentos médico-cirúrgicos e de superação da fissura, entre elas, Como nasceu a alegria, que fala de uma flor com pétala partida que se sentia diferente.

Para Raquel Alves, a fissura deve ser vista com naturalidade. “Se uma história fosse uma entidade viva e pudesse ter um sonho, acredito que o sonho dela seria poder se materializar de alguma forma. Na parceria entre o Instituto Rubem Alves e a Smile Train, histórias infantis podem ganhar vida, unidas à história de vida de Raquel Alves, levando beleza e leveza ao coração de muitos pais e pacientes, no desejo que o lábio leporino se torne apenas um detalhe no meio de toda amplitude humana”, acrescenta a escritora.

Raquel fará palestras sobre o tema nos parceiros e eventos da Smile Train. A primeira será no Centrinho, em outubro, durante a 3ª Campanha Nacional de Fissura Labiopalatina. Além da palestra, a história “Como nasceu a alegria” será ilustrada por Jason Hulfish na sala de atendimento do hospital de Bauru e 1.000 exemplares do livro serão distribuídos gratuitamente para crianças atendidas nos parceiros da Smile Train.

fotos-08

 

Para intensificar e realizar mais cirurgias de fissura labiopalatina, a Smile Train conquistou um parceiro de peso: a ABPS-Inovare, Associação Brasileira de Projetos Sociais, vinculada ao Rotary Distrito 4610. A instituição promoverá o projeto SORRINDO SEMPRE, escolhido dentro de todos os clubes rotarianos brasileiros como o projeto do ano. Este projeto será divulgado em todos os clubes para arrecadação de verbas para as cirurgias da Smile Train no Brasil.

Interessada pelo bem-estar integral de seus pacientes, a Smile Train está sempre em busca de ações que ajudem as crianças a superarem as marcas psicológicas causadas pela fissura. Assim surgiu a parceria com o Bonecas de Propósito, grupo produtivo que confecciona e doa bonecas terapêuticas para crianças que estejam em tratamento. Capitaneados por Fernanda Candeias e Cristiano Goldenberg, voluntários montam as bonecas com fissura labiopalatina que são doadas para a Smile Train enviar aos centros parceiros e realizarem a entrega aos pacientes através da psicóloga ou fonoaudióloga.

fotos-02

 

As primeiras bonecas entregues deixaram todas as equipes envolvidas – centro parceiro, Smile Train e Bonecas de Propósito – muito felizes com o resultado. Uma delas foi doada à Sofí de Souza Ribeiro, paciente do FundeF em Lajeado, Rio Grande do Sul. Segundo relato dos pais à psicóloga, a menina, de 4 anos vem enfrentando algumas dificuldades de adaptação social, principalmente na escola. Sofí se identificou imediatamente, pois a fenda da boneca é no mesmo lado que a dela.

A equipe do FundeF acredita que a boneca é um elemento muito importante na relação de Sofí com a cicatriz, pois, além de despertar a identificação dela com a boneca que também traz consigo a marca deixada pela fissura, fortalece o vínculo da pequena paciente e sua família com a instituição.

fotos-03

 

Quer ajudar um dos projetos da Smile Train? Doe agora e transforme para sempre a vida de uma criança com fissura labiopalatina:

Associação Smile Train Brasil

Citibank

Ag 001

C/C 40993604

CNPJ 22.827.914/0001-63

Postado em Notícias

Banner - Congresso

Nos dias 22 e 23 de setembro, a atenção dos especialistas em fissuras labiopalatinas e anomalias craniofaciais estará voltada para o Brasil, mais precisamente para Joinville, em Santa Catarina, no Sul do país. Isso porque a cidade sediará o 9º Congresso Brasileiro de Fissuras Lábio Palatinas e Anomalias Craniofaciais. O evento, da Associação Brasileira de Fissuras Lábio Palatinas (ABFLP), tem o patrocínio da organização sem fins lucrativos Smile Train, que oferece gratuitamente todo o tratamento para crianças que sofrem com fissuras labiopalatinas em todo o mundo.

Considerado um marco nacional da especialidade, o evento contará com profissionais renomados em áreas como Cirurgia Plástica, Bucomaxilo e Craniomaxilofacial, além de Odontologia, Fonoaudiologia, Psicologia, entre outros. Sob a tutela da Smile Train com o tema central “Humanização – diferentes olhares e perspectivas”, os especialistas de diversas partes do mundo trocarão informações sobre o que há de mais atual no tratamento da fissura labiopalatina. Haverá workshops e mesas redondas com a participação de cientistas e pesquisadores nacionais e estrangeiros.

“O Congresso Nacional de Fissura traz oportunidade para todos os profissionais da área de fissura trocarem informações e experiências, atualizando técnicas e participando de workshops com convidados internacionais. Para a Smile Train, a missão de sustentabilidade e apoio ao desenvolvimento de profissionais locais em congressos vem de encontro com o que acreditamos: dar oportunidades para esses profissionais se aperfeiçoarem cada vez mais para oferecerem a excelência no tratamento das fissuras aos seus pacientes”, reforça Mariane Goes, diretora da Smile Train na América do Sul.

Entre os participantes estão nomes consagrados, como os cirurgiões plásticos Eric Hubli e Nivaldo Alonso (do The Smile Train Medical Advisory Board, Conselho com os melhores cirurgiões de fissura labiopalatina do mundo), Geza Laszlo Urmenyi, Terumi Okada Ozawa, Marconi Delmiro Neves da Silva, Renato da Silva Freitas, Rita Tonochi, Diogenes Laércio Rocha, Marco Aurélio Gamborgi, além do cirurgião buco-maxilo-facial, José Ferreira da Cunha Filho e do cirurgião plástico e craniomaxilofacial Dr. Márcio Arnaut Junior.

 “Cuidar do fissurado labiopalatino pressupõe cuidar de toda a sua família, do ponto de vista biopsicossocial. São pessoas que buscam, desesperadamente, pelo tratamento digno, eficaz, sem sequelas e cicatrizes aparentes, sem marcas que anulem a vontade de viver e de socializar. Crianças, nesse contexto, são as principais vítimas. Elas terão a sua fala alterada, caso não recebam o devido tratamento adequado em seu período correto. Sem o acompanhamento, serão vítimas da desinformação, que leva ao preconceito”, pontua Rodrigo Costa Brosco, presidente da Regional Sul da Associação Brasileira de Fissura Lábio Palatina e Anomalias Craniofaciais e presidente do IX Congresso Brasileiro de Fissuras Lábio Palatinas e Anomalias Craniofaciais.

A fissura labiopalatina é uma má formação do lábio superior que também pode atingir o céu da boca, resultando no desenvolvimento incompleto do lábio e/ou do palato, enquanto o bebê está se formando. Com um diagnóstico rápido e a devida assistência médica, é possível reverter esse quadro e dar à criança a oportunidade de ter uma vida sem limitações. Com um diagnóstico rápido, uma cirurgia que leva apenas 45 minutos e a devida assistência médica, é possível reverter esse quadro e dar à criança a oportunidade de ter uma vida sem limitações.

O evento acontecerá no Bourbon Joinville Business Hotel (R. Visc. de Taunay, 275 – Centro, Joinville). Para mais informações, é só acessar o site  http://abflp.org.br/congresso-abflp/ .

fotos-07

Postado em Notícias
3ª Campanha Nacional de Fissura Labiopalatina segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Smile Train recebe a primeira Semana de Fissura da América do Sul

Evento acontece de 2 a 6 de outubro e Brasil é um dos sete países participantes

Smile Train, a maior organização sem fins lucrativos para a causa da fissura labiopalatina no mundo, realizará sua primeira Semana de Fissura da América do Sul de 2 a 6 de outubro de 2017. O Brasil será um dos sete países participantes, incluindo Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador e Peru. O objetivo principal da Semana de Fissura é aumentar a conscientização pública sobre a fissura labiopalatina, reunindo renomados profissionais da área no esforço de alcançar mais pacientes que necessitem de cuidados.

Cerca de 4.300 mil crianças nascem a cada ano com fissuras no Brasil. Até o momento, a Smile Train forneceu uma cirurgia de reparo da fissura a mais de 58 mil pacientes na América do Sul, 29 mil deles no Brasil. Além da cirurgia, a Smile Train oferece amplos cuidados pré e pós-operatórios para nossos pacientes.

“Esses números, por si só, demonstram a enorme necessidade de ação para a reparação da fissura labiopalatina na América do Sul, principalmente no Brasil. Ao trabalhar em conjunto, sei que podemos atingir nosso objetivo de trazer um novo sorriso para cada criança pobre nascida com fenda”, diz Mariane Goes, Diretora da Smile Train na América do Sul.

3ª Campanha Nacional de Fissura Labiopalatina

Dentro da Semana de Fissura da América do Sul, a Smile Train Brasil realizará, de 2 a 6 de outubro, a 3ª Campanha Nacional de Fissura Labiopalatina. Smile Train, Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e Fundação IDEAH se unem, pelo terceiro ano consecutivo, para realizar a Campanha Nacional de Fissura Labiopalatina em mais de 10 estados brasileiros. A parceria visa conscientizar a população para o problema e diminuir as filas de espera pela cirurgia.

A abertura oficial será dia 2, no Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), parceiro da Smile Train em Brasília. O encerramento será realizado dia 6, no Centro de Tratamento de Anomalias Craniofaciais (CTAC), no Rio de Janeiro. Ao todo, 14 parceiros realizarão cirurgias durante o período, sendo 5 deles com intercâmbio entre médicos e residentes: Instituto Sorriso Legal (Marabá-PA), Santa Casa de Misericórdia de Sobral (Sobral-CE), Fundação Uniselva (Cuiabá-MT), AJ Atividade Médica (Parintins- AM) e Hospital do Açúcar de Alagoas (Maceió-AL). A expectativa é de que sejam realizadas cerca de 150 cirurgias somente nesses 5 centros sede.

Esses centros sede receberão a visita de um cirurgião plástico de grande experiência para realizar as cirurgias de reparação da fissura labiopalatina junto com a equipe local, trocando experiências. Com isso, espera-se que a lista de espera de pacientes pela cirurgia diminua, beneficiando 350 pessoas. As equipes de professores receberão residentes que serão treinados para otimizar o tratamento dos pacientes em suas regiões. Em paralelo, os demais parceiros da Smile Train realizarão atividades para reunir pacientes e conscientizar mais pessoas sobre a causa da fissura labiopalatina.

Todo ano, a Smile Train performa mais de 3.700 cirurgias de reparação da fissura labiopalatina em todas as regiões do Brasil, incluindo populações ribeirinhas da Amazônia. Entretanto, com a estimativa de 4.300 nascimentos de crianças com fissura por ano no país, além dos jovens e adultos que nunca fizeram tratamento, ainda há muito a ser feito. Desde 1999, a Smile Train já fez mais 29.000 procedimentos no Brasil e espera-se que esse número aumente ainda mais. “A realização anual da campanha nacional representa um grande passo no avanço para a conscientização da população sobre essa deformidade congênita, como também consolida uma grande parceria com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e sua instituição congênere, Fundação IDEAH. Esta ação vai de encontro ao que a Smile Train preconiza: um programa sustentável dentro de cada país que atuamos”, comenta Mariane Goes, Diretora da Smile Train na América do Sul.

fotos-05

 

Sobre a fissura labiopalatina

A fissura labiopalatina é uma má formação do lábio superior, que também pode atingir o céu da boca e resulta do desenvolvimento incompleto do lábio e/ou do palato, enquanto o bebê está se formando. Essa condição impacta não somente a fala, como também a nutrição e a respiração, levando o paciente a um isolamento social. Com um diagnóstico rápido, uma cirurgia que leva apenas 45 minutos e a devida assistência médica continuada, é possível reverter esse quadro e dar à criança a oportunidade de ter uma vida sem limitações. Estima-se que no Brasil, a cada 700 nascimentos, 1 criança tenha essa condição.

Com 38 centros parceiros fixos espalhados em 21 estados do Brasil, a Smile Train tem como missão oferecer, de forma gratuita, tratamento completo e de qualidade para pessoas com fissura labiopalatina, trabalhando de forma sustentável. Ao invés de fazer apenas campanhas pontuais, a Smile Train treina os médicos, visando a qualificação dos centros parceiros para uma atuação independente.

Serviço | Campanha Nacional de Fissura Labiopalatina

Abertura
2 de outubro
9h
Auditório da Fepecs (Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde) /ESCS (Escola Superior de Ciências da Saúde)
Setor Médico Hospitalar Norte, Conjunto A, Bloco 01, Edifício Fepecs – Asa Norte, Brasília – DF

Convidados confirmados: Mariane Goes, diretora da Smile Train na América do Sul; Dr. Luciano Chaves, presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica; Dr. Pedro Martins, presidente da Fundação IDEAH; Dra. Ana Patrícia de Paula, superintendente de Saúde da Região Centro Norte (representando o Secretário de Saúde do Distrito Federal, Dr. Humberto Fonseca); Dr. José Adorno, diretor do Hospital Regional da Asa Norte; Dr. Nivaldo Alonso, presidente da Sociedade Craniofacial Latino Americana; Dr. Marconi Delmiro, coordenador do Serviço Multidisciplinar de Atendimento aos Pacientes Fissurados do Hospital Regional da Asa Norte; Dr. Alexandre Figueiredo, cirurgião plástico e responsável Técnico das unidades de clínicas cirúrgicas do Hospital Regional da Asa Norte e membro do Conselho de Ética do Hospital Regional da Asa Norte.

Encerramento

6 de outubro
9h às 12h – atividades com pacientes na área de convívio social
11h – cerimônia de encerramento no auditório

Centro de Tratamento de Anomalias Craniofaciais (CTAC) – Av. Marechal Rondon, 381, 2º andar – São Francisco Xavier – Rio de Janeiro – RJ (Policlínica Piquet Carneiro)

Convidados confirmados: Mariane Goes, diretora da Smile Train na América do Sul; Dr. Pedro Martins, presidente da Fundação IDEAH; Dr. Henrique Cintra, diretor médico do CTAC; Ariane Molinaro, Diretora do Hospital Municipal Jesus; Dra. Wálria Toschi, médica-assistente da direção do Hospital Municipal Jesus, Maria Helena Esteves, chefe do centro cirúrgico do Hospital Municipal Jesus; Dr. Luiz Cristóvão Porto, diretor da Policlínica Piquet Carneiro; Dr. Edmar José Alves, diretor do Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE); Dr. Ruy Garcia Marques, reitor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ); Dra. Débora Teixeira, coordenadora da odontologia da Secretaria Estadual de Saúde; Dr. Luiz Antônio de Souza Teixeira, Secretário Estadual de Saúde.

 

Mais informações para a Imprensa
Maria Luísa de Melo | Agir Comunicação
21 2522-7368 | 99180-5279
malu@agircomunicacao.com.br

fotos-04

Postado em Notícias

Convênio prevê o repasse de US$ 250 da ONG à unidade de saúde por cada cirurgia realizada

Graças à parceria firmada entre a organização sem fins lucrativos Smile Train e o Hospital Infantil Dr. Juvêncio Mattos, em São Luís (MA), a unidade de saúde ampliará a oferta de tratamento para pacientes com fissura labiopalatina. As instituições celebraram um convênio que prevê o repasse de US$ 250 da ONG à unidade de saúde por cada cirurgia realizada. Com a ampliação do serviço da unidade, a meta é que sejam realizadas de 80 a cem cirurgias por ano.

Além dos recursos financeiros, a parceria inclui ainda cursos de capacitação ministrados pela Smile Train para os profissionais do hospital. A unidade também disponibiliza tratamento completo aos fissurados, com o atendimento de uma equipe multidisciplinar que acompanha os pacientes até os 14 anos gratuitamente. Entre os profissionais disponíveis estão cirurgião plástico, cirurgião buco-maxilo, fonoaudiólogo, otorrinolaringologista, pediatra, odontopediatra, ortodontista, nutricionista, psicólogo e assistente social.

Com o atendimento na própria unidade, pacientes e familiares não precisarão mais se deslocar para a cidade de Bauru, no interior de São Paulo, onde antes realizavam o tratamento no Centrinho, hospital federal que é referência em fissura labiopalatina.

“Essa parceria vai possibilitar a compra de novos materiais e a contratação de anestesistas para o hospital. Isso poderá torná-los um centro de referência na região”, explica Mariane Goes, Diretora da Smile Train na América do Sul.

A cirurgiã buco-maxilo-facial do hospital, Ingrid Oliveira, destacou que as famílias podem ter total confiança, pois o tratamento é feito por uma equipe especializada. “O gasto que se tem com o tratamento fora do Estado é grande. Há também toda a questão emocional da mãe que acaba ficando longe de casa muito tempo, uma vez que ela precisa ir anualmente ao hospital até a criança completar 20 anos. Aqui já estamos oferecendo esse serviço com estrutura e profissionais habilitados para desempenhar o trabalho”, pontuou.

3a158f84-df5d-45bb-a6d2-5f2c085d1e83

Postado em Notícias

Desde 1999, a Smile Train atua no Brasil possibilitando a realização de tratamento gratuito, que já transformou a vida de mais de 27 mil crianças nascidas com fissura de lábio e/ou palato em todo o país. Porém, ainda existem muitas crianças que precisam de ajuda e muito trabalho a ser feito.

Doando qualquer valor você nos ajuda a mudar o mundo com um sorriso de cada vez!

Dados Bancários:

Associação Smile Train Brasil
Citibank
Agência 001
Conta corrente 40993604
CNPJ: 22.827.914/0001-63

 

Bruna Valentina Soares Lima_1 ano_Quiloplastia_Associação Beija-Flor

Postado em Notícias

Nos próximo dias 27 e 28 de abril será realizado o 1º Curso Teórico-Prático de Fissuras, de Maceió, AL.

O curso é uma organização da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – SBCP, Regional Alagoas, e tem apoio da Smile Train Brasil e da Fundação Ideah.

As aulas prática e teóricas serão ministradas pelo Prof. Dr. Nivaldo Alonso, conceituado cirurgião plástico e membro do conselho da Smile Train Brasil. Todos os cirurgiões plásticos membros da SBCP, regional Alagoas.

Arte-divulgação_v3

Postado em Notícias