Banner - Congresso

Nos dias 22 e 23 de setembro, a atenção dos especialistas em fissuras labiopalatinas e anomalias craniofaciais estará voltada para o Brasil, mais precisamente para Joinville, em Santa Catarina, no Sul do país. Isso porque a cidade sediará o 9º Congresso Brasileiro de Fissuras Lábio Palatinas e Anomalias Craniofaciais. O evento, da Associação Brasileira de Fissuras Lábio Palatinas (ABFLP), tem o patrocínio da organização sem fins lucrativos Smile Train, que oferece gratuitamente todo o tratamento para crianças que sofrem com fissuras labiopalatinas em todo o mundo.

Considerado um marco nacional da especialidade, o evento contará com profissionais renomados em áreas como Cirurgia Plástica, Bucomaxilo e Craniomaxilofacial, além de Odontologia, Fonoaudiologia, Psicologia, entre outros. Sob a tutela da Smile Train com o tema central “Humanização – diferentes olhares e perspectivas”, os especialistas de diversas partes do mundo trocarão informações sobre o que há de mais atual no tratamento da fissura labiopalatina. Haverá workshops e mesas redondas com a participação de cientistas e pesquisadores nacionais e estrangeiros.

“O Congresso Nacional de Fissura traz oportunidade para todos os profissionais da área de fissura trocarem informações e experiências, atualizando técnicas e participando de workshops com convidados internacionais. Para a Smile Train, a missão de sustentabilidade e apoio ao desenvolvimento de profissionais locais em congressos vem de encontro com o que acreditamos: dar oportunidades para esses profissionais se aperfeiçoarem cada vez mais para oferecerem a excelência no tratamento das fissuras aos seus pacientes”, reforça Mariane Goes, diretora da Smile Train na América do Sul.

Entre os participantes estão nomes consagrados, como os cirurgiões plásticos Eric Hubli e Nivaldo Alonso (do The Smile Train Medical Advisory Board, Conselho com os melhores cirurgiões de fissura labiopalatina do mundo), Geza Laszlo Urmenyi, Terumi Okada Ozawa, Marconi Delmiro Neves da Silva, Renato da Silva Freitas, Rita Tonochi, Diogenes Laércio Rocha, Marco Aurélio Gamborgi, além do cirurgião buco-maxilo-facial, José Ferreira da Cunha Filho e do cirurgião plástico e craniomaxilofacial Dr. Márcio Arnaut Junior.

 “Cuidar do fissurado labiopalatino pressupõe cuidar de toda a sua família, do ponto de vista biopsicossocial. São pessoas que buscam, desesperadamente, pelo tratamento digno, eficaz, sem sequelas e cicatrizes aparentes, sem marcas que anulem a vontade de viver e de socializar. Crianças, nesse contexto, são as principais vítimas. Elas terão a sua fala alterada, caso não recebam o devido tratamento adequado em seu período correto. Sem o acompanhamento, serão vítimas da desinformação, que leva ao preconceito”, pontua Rodrigo Costa Brosco, presidente da Regional Sul da Associação Brasileira de Fissura Lábio Palatina e Anomalias Craniofaciais e presidente do IX Congresso Brasileiro de Fissuras Lábio Palatinas e Anomalias Craniofaciais.

A fissura labiopalatina é uma má formação do lábio superior que também pode atingir o céu da boca, resultando no desenvolvimento incompleto do lábio e/ou do palato, enquanto o bebê está se formando. Com um diagnóstico rápido e a devida assistência médica, é possível reverter esse quadro e dar à criança a oportunidade de ter uma vida sem limitações. Com um diagnóstico rápido, uma cirurgia que leva apenas 45 minutos e a devida assistência médica, é possível reverter esse quadro e dar à criança a oportunidade de ter uma vida sem limitações.

O evento acontecerá no Bourbon Joinville Business Hotel (R. Visc. de Taunay, 275 – Centro, Joinville). Para mais informações, é só acessar o site  http://abflp.org.br/congresso-abflp/ .

fotos-07

Posted in Notícias |

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *